Como sair das dívidas e Controlar as Finanças Definitivamente

Se você está lendo este artigo agora, é sinal que apesar de estar endividado, você tem um desejo profundo de resolver essa situação.

Não sei em qual nível emocional você chegou até aqui, mas saiba que para tudo existe um jeito nessa vida e você não está sozinho.

Em Maio de 2019 foi realizado um levantamento pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) e foi revelado que o endividamento das famílias brasileiras estão em 63,4%.

Então, coloque sua cabeça no lugar, procure manter a calma e seguir um plano de ação consistente para resolver este problema que vem tirando o sono de mais da metade da população no País.

Qual seria a Primeira Etapa?

Primeiramente você precisa identificar o que te levou a ficar endividado.

Tem pessoas que possuem um emprego, tem um bom salário mas mesmo assim estão com dívidas.

Existem também pessoas que sempre tiveram um bom controle financeiro e por uma tragédia do destino acordaram sem sua fonte de renda.

E pessoas que possuem um salário medíocre que mal da para cobrir as contas básicas do mês.

Não importa qual seja a situação que você se encontra! Vamos começar agora um longo e definitivo “tratamento financeiro” para você acabar de vez com as dívidas, começar a prosperar e conseguir ter Liberdade Financeira.

O tão temido Orçamento Doméstico

Agora que você já sabe qual o seu “Perfil de Endividado”, se é a pessoa que ganha bem e nunca sobra dinheiro, ou a pessoa que ganha muito pouco que não da para passar o mês.

Ou um dos casos que mais abala o psicológico, que é você perder toda sua fonte de renda e não ter uma reserva financeira.

O primeiro passo é fazer um orçamento doméstico, nele você terá condições de saber exatamente para onde seu dinheiro está indo.

Os gastos com alimentação e moradia são os que compõe a maior fatia do orçamento.

Anote todos os gastos em uma planilha, faça isso todos os dias e na primeira semana de anotações você vai se surpreender com a quantidade de dinheiro que simplesmente é jogada no ralo.

Reavalie o que você realmente precisa, corte tudo o que for desnecessário, veja alguns exemplos:

  • TV a Cabo
  • Planos de Telefone Celular
  • Academia
  • Cafezinhos
  • Festas / Presentes
  • Compra frequente de roupas
  • Compra de objetos supérfluos
  • Que tal baixar a velocidade da internet?

Existem diversos ajustes pequenos que você poderá fazer em seu orçamento, que vão fazer uma grande diferença no final.

Pede muita comida fora?

Pare agora, comece cozinhar em casa.

Não tem tempo para cozinhar? Pegue um dia da semana, faça pequenas marmitas e congele.

Só com essa medida você economizará muito dinheiro.

Não consegue pagar ou manter o seu carro?

Uma das coisas mais difíceis é se dispor de um bem que foi conquistado com muito suor, mas se o seu problema é dívidas.

Avalie se o carro que você tem, está de acordo com o seu padrão de vida atual, qual o impacto dele no seu orçamento?

Se você não consegue manter este bem é aconselhável vendê-lo, trocando por um de menor valor.

Ou se for o caso utilizar outros meios de transporte como bicicleta, Uber ou outros aplicativos.

Existem pessoas que estão presas em longos financiamentos e só se afundando cada vez mais em dívidas.

Desapegue, reconstrua um financeiro sólido e quando tudo estiver alinhado será fácil você comprar outro carro. Pare de sofrer.

Paga Aluguel e está com dívidas?

Que tal pensar em se mudar para uma casa menor? É dolorido? Muito!

Mas em determinadas situações é a única forma de dar um folego no orçamento.

E a vida Social como fica?

Poderíamos escrever aqui coisas lindas sobre a vida social, como ser presente para a família, confraternizar com amigos, participar de festas e afins.

Veja, se você quiser sair definitivamente das dívidas!

É necessário abrir mão de muita coisa.

Muitas vezes você precisará trabalhar dobrado, neste ponto é muito importante a compreensão da família.

Todos tem que estar alinhados com o plano de ação.

Você precisará abrir mão de algumas festas ou confraternizações, que querendo ou não arrancam dinheiro do seu bolso e só contribuem para aumentar a bola de neve.

Vida social é bom? Sim é ÓTIMO. Mas com DINHEIRO NO BOLSO.

Resumindo

  • Mantenha a Calma
  • Identifique seu Perfil de Endividamento
  • Faça seu orçamento Doméstico
  • Dê um passo atrás no seu padrão de vida.
  • Desapegue do que for necessário.
  • Vida Social? Seus amigos dificilmente vão pagar suas dívidas.
  • Converse com sua família, todos devem estar engajados durante este processo.

Só estamos começando

Este assunto é muito extenso! Só estamos começando uma longa jornada de ações que vão literalmente te tirar do fundo do poço e te levar rumo a uma vida mais feliz e com solidez financeira.

Este primeiro artigo foi meio duro, você provavelmente leu muita coisa que te revirou o estômago, mas lembre-se que para alcançar um objetivo maior é natural passar por um momento de desconforto e dor.

Mas só de chegar até aqui, você já é um vencedor e no próximo artigo vamos dar andamento neste processo.

Você aprenderá como iniciar e gerir múltiplas fonte de renda.

É chegada a hora de começar a construção de todo o alicerce que te levará com segurança ao topo!

Nos vemos lá! Um forte abraço e Muito Sucesso.

1 comentário
  1. Sandra Mara Diz

    Texto Maravilhoso….Sem passar a mão na cabeça de ninguém e mostrar a realidade dos fatos.
    Vou começar botar em prática hoje mesmo
    Muito mas muito obrigada! Não vejo a hora do próximo artigo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

DMCA.com Protection Status